Enivaldo dos Anjos concede cidadania capixaba a personalidades de fora do Estado e do país

1258

Em sessão solene na noite desta segunda-feira (04), o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD) concedeu, por meio de seu mandato na Assembleia Legislativa, o título de cidadão espírito-santense a quatro personalidades da sociedade capixaba.

Durante o evento de entrega da honraria, que ocorre anualmente no Plenário da Assembleia, nomes ligados ao serviço público e diversos segmentos foram homenageados por suas atuações em prol da sociedade no Espírito Santo. Homenageados por Enivaldo dos Anjos, os nomes de destaque na noite solene são nascidos em outros estados e até vindos de terras do outro lado do Oceano Atlântico, mas que se estabeleceram no Espírito Santo com o ideal de ver o Estado crescendo em todo seu potencial, seja na área empresarial ou política.

“Culturalmente, eles são todos capixabas e, mesmo não tendo nascido em nosso Estado, acreditam no futuro do Espírito Santo e honram a história desta terra com seu trabalho e dedicação. O título é apenas a legitimação dessa identidade que eles já carregam”, comenta o deputado de Barra de São Francisco.

Os quatro homenageados por Enivaldo dos Anjos foram: Paulo Wanderley Teixeira, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB); Érica do Nascimento Nápoles, portuguesa, gerente de Divisão da Vivo no Espírito Santo; Haylmer Alves de Melo, médico do Hospital Dra. Rita de Cássia; e Márcio Joaquim Gomes Barros, economista e cooperativista. Conheça os novos cidadãos espírito-santenses homenageados por Enivaldo dos Anjos: Paulo Wanderley, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro-COB – Paulo Wanderley Teixeira, 64 anos, nasceu em Caicó, no Rio Grande do Norte, mas veio para o Espírito Santo com 5 anos de idade, trazido por seus pai, e aqui vive até os dias atuais – há 59 anos.

Foi ao mudar-se para o Espírito Santo que começou a praticar artes marciais com o professor Algênio de Barros. Com 17 anos, começou a dar aulas e, logo em seguida, fundou o seu primeiro clube de judô, o CECAJ – Centro Capixaba de Judô, em Vitória. Graduou-se em Educação Física em 1972. Sete anos mais tarde, foi convidado a ser técnico da seleção brasileira, cargo que exerceu até 1993, acompanhando as equipes nos Jogos Pan-Americanos de 1991, nos Mundiais Adultos de 1991 e 1993 e também nos Jogos Olímpicos Barcelona 1992, em que orientou o campeão olímpico Rogério Sampaio à beira do tatame. Em 2001, foi eleito presidente da Confederação Brasileira de Judô.

Em 2009, passou a ser presidente da Confederação Pan-Americana de Judô e vice-presidente da Federação Internacional de Judô, onde permaneceu até o ano passado. À frente da CBJ, por 16 anos, organizou os Grand Slams do Rio de Janeiro de 2009 a 2012 e os Mundiais Adultos de 2007 e 2013 no Rio de Janeiro e o Mundial Por Equipes de 2012 em Salvador.

Durante sua gestão, o Brasil conquistou nove medalhas olímpicas, sendo a primeira da história do judô feminino e o primeiro ouro de uma judoca; além de 30 medalhas em Mundiais Adultos, obtendo o recorde em uma mesma edição com 06 no Rio de Janeiro em 2013 e o recorde de ouros com três no Mundial Rio 2007.

Desde 2014, é membro do Conselho Executivo do Comitê Olímpico do Brasil. Paulo Wanderley Teixeira assumiu a Presidência do Comitê Olímpico Brasileiro, no dia 06 de outubro de 2017, mediante o afastamento de seu Presidente e de seu Vice-Presidente. Mas, nas eleições de 2020, Paulo Wanderley é tido como o sucessor de Nuzman, pois pela lei 9.613 de 2013 um dirigente de entidade que receba dinheiro público só tem direito a uma reeleição.

Paulo Wanderley Teixeira já tem seu nome inscrito no desporto nacional, por sua atuação em favor do judô, e certamente orgulhará o Espírito Santo em sua gestão no COB. Na CBJ, encontrou uma entidade financeiramente falida, de presidentes de federações que não se entendiam, e transformou a Confederação na mais respeitada do esporte brasileiro.

A cada eleição o apoio a um novo mandato foi crescendo, e hoje quase todos confessam: preferiam que ele continuasse, embora sua função no Comitê Olímpico do Brasil (COB) possa representar forte apoio ao judô nacional. Ao comentarem sobre os 16 anos de sua gestão, dirigentes de judô de todas as regiões parecem ter combinado de repetir a mesma expressão: a história CBJ se divide em antes e depois de Paulo Wanderley.

A personalidade singular, a capacidade de cercar-se de profissionais competentes e a força de sua liderança são características frequentemente mencionadas. E seu legado, todos reconhecem, abrange tanto a área administrativa quanto a técnica.

Érica do Nascimento Nápoles, portuguesa, gerente de Divisão da Vivo no ES – Érica do Nascimento de Nápoles, 40 anos, nasceu na cidade de Lamego, Portugal, mas veio para o Espírito Santo com 2 anos de idade, trazida por seus pais, e aqui vive até os dias atuais – há 38 anos. Graduada em Comunicação Social, com habilitação em Publicidade e Propaganda pela UVV, concluído em 2002 e cursando pós-graduação em Gestão Estratégica de Serviços, pela FGV, com previsão de conclusão em Janeiro de 2018, ingressou na empresa Telefônica Vivo no ano de 2002, onde passou por diversos setores.

Atualmente é Gerente de Divisão no Espírito Santo, com a responsabilidade de representar a empresa Telefônica Vivo no Estado do Espírito Santo junto aos órgãos governamentais, imprensa, fornecedores e empresas privadas com atuação pautada na ética. Busca, também, analisar e criar formas de crescimento da rentabilidade.

No Estado, procura assegurar o cumprimento dos objetivos e metas estabelecidas pela companhia, bem como adequar processos e estratégias existentes com o intuito de aprimorá-los ou ajustá-los a realidade do mercado para maximização de resultados com o menor custo.

Além de atuar com foco na satisfação do cliente e cumprir o orçamento, Erica Nápoles tem tido papel de extrema relevância na tratativa do Governo do Estado, deputados estaduais e a empresa Telefônica Vivo para a concretização da instalação de torres de telefonia móvel nas zonas rurais do Estado do Espírito Santo, sempre demonstrando ser solícita e eficiente para que esta meta seja alcançada; Haylmer Alves de Melo, médico do Hospital Dra. Rita – Haylmer Alves de Melo é nascido no dia 02 de Março de 1972, no Município de Mantena, em Minas Gerais. Hoje morador de Barra de São Francisco, noroeste capixaba, Dr. Haylmer é graduado em Medicina e um médico muito conceituado na região. Com uma sólida experiência na Associação Hospitalar Bom Jesus, no Município de Água Doce do Norte, o médico também atua no PSF Governador Lacerda de Aguiar, em Vitória e também no Pronto Socorro do Hospital Doutora Rita de Cássia, no município de Barra de São Francisco/ES.

Márcio Joaquim Gomes Barros, economista, cooperativista – Márcio Joaquim Gomes Barros, nascido no dia 08 de Janeiro de 1945, no Município de Joaquim Gomes, em Alagoas. Hoje é morador da Praia do Morro, em Guarapari.

É graduado em Economia, pela Universidade Federal do Espírito Santo – UFES, em 1986 e pós-graduado em Finanças pela Pontifícia Universidade Católica – PUC/RJ em 1993. Márcio possui uma sólida experiência como gerente geral, administrativo e financeiro da Cooperativa Mista dos Produtores Rurais, como assessor especial na Secretaria Municipal de Agricultura e Desenvolvimento Econômico e como superintendente administrativo e financeiro da Companhia Engenho Central de Quissamã, no Rio de Janeiro.

Também foi consultor, gerente administrativo e administrador do CTI IV Centenário Ltda no Hospital Rio Mar Barra Ltda, como superintendente administrativo e financeiro do Delphos Serviços Técnicos S.A, como diretor gerente da Real Forte Factoring SFM Ltda. Além disso, foi gerente corporativo, gerente administrativo-financeiro e gerente de recursos humanos do Grupo Buaiz, foi diretor presidente da Cooperativa de Crédito dos Empregados do Grupo Buaiz Ltda, foi gerente executivo regional do Banco Bradesco e gerente de planejamento e controle da COHAB/ES.

Abrilhantou ainda o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA e o IBRA – Instituto Brasileiro de Reforma Agrária.

COMPARTILHAR