Cocaína paga com cartão no corredor do sexo leva pai e filho...

Cocaína paga com cartão no corredor do sexo leva pai e filho para o xadrez em Colatina

0 3441

Pai e filho foram presos suspeitos de vender drogas dentro de uma afamada casa de strip-tease em Colatina, noroeste do Espírito Santo. Os donos da Boate Classe A João Carlos Pereira, 59 anos e seu filho Timon Lourenço Pereira, 28 anos são acusados de tráfico de drogas após a polícia encontrar 58 papelotes de cocaína.

De acordo com a polícia João tentou dispensar a droga pelo vaso sanitário, mas foi apanhada na boca do esgoto do estabelecimento. Na batida das polícias civil e militar realizada por volta das 17h50 desta quinta-feira, 13 também foram apreendidos R$ 10.602,00 em dinheiro e R$ 28.131,00 em cheques.

Localizada no coração do ‘corredor do sexo’ mas margens da Rodovia ES-080 no Bairrro 15 de Outubro, a Classe A não foi interditada, frisou o delegado-chefe da 15ª Delegacia Regional de Colatina Fabrício Bragatto.

“O raio estava caindo no mesmo lugar muitas vezes. A desconfiança que o consumo e tráfico de cocaína estavam sendo feitos na boate foi confirmada com a apreensão da droga. Investigamos a chance de a droga estar sendo paga no cartão de crédito”, destacou o delegado.

A Classe A foi alvo da Operação Sentinela II do 8º Batalhão de Polícia Militar de Colatina. Todos os cômodos e quartos individuais da casa de strip foram revistados pelos policiais civis e militares. Foram encontradas embalagens plásticas com cheiro forte de cocaína no local.

Segundo a polícia, o comerciante João Carlos estava no quarto dele de porta fechada quando ouviram o som da descarga do vaso. Os investigadores ao verificar a boca do esgoto no córrego ao lado dentro da propriedade dele apreenderam a droga embalada em uma sacola plástica. Segundo o delegado em um ano dois funcionários da casa de shows foram presos com drogas, além da informação de adolescentes estavam comprando cocaína no local. Pai e filho foram encaminhados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Colatina.

Fonte: Nilo Tardin